Nexsteppe aposta no mercado de biogás também no Brasil



Bastante promissor, o mercado de biogás no Brasil ainda é pouco explorado se comparado a outros países mais desenvolvidos, mesmo com o grande potencial de resíduos e matérias-primas, que poderiam ser dedicados à produção de biogás para energia.

Porém, o cenário vem mudando e, devido às crises energéticas, o País passa a observar mais de perto as fontes renováveis e entender de que forma aplicá-las à necessidade de renovação da matriz energética. De acordo com um estudo da Associação Brasileira de Limpeza Pública e Resíduos Especiais (Abrelpe), o Brasil tem potencial de redução de emissões de 29 milhões de toneladas de gás carbônico (CO2) por ano, o que equivaleria a geração de 280 MW de energia.

A Nexsteppe, empresa dedicada ao desenvolvimento pioneiro de matérias-primas sustentáveis para as indústrias de bioenergia, biocombustíveis e bioprodutos, já enxerga este potencial de mercado e desenvolveu matérias-primas dedicadas à produção de biogás, capazes de aumentar a performance nos diferentes digestores de biogás e em todo tipo de tecnologia do Brasil e do mundo. “Estamos otimistas em apoiar projetos de biogás no Brasil e no mundo, como resultado de iniciativas políticas e outras regulações, como a Política Nacional de Mudança de Clima estabelecida em dezembro de 2009, em que houve o compromisso de reduzir emissões de gases de efeito estufa de 36.1% para 38.9% até 2020”, diz Anna Rath, CEO global da NexSteppe.

O benefício ambiental do biogás é inegável, já que além de reduzir as emissões de gases de efeito estufa, pode gerar energia térmica e elétrica por meio de biomassa, que é fonte de energia limpa e renovável. A NexSteppe possui equipes de melhoramento genético e assistência técnica dedicadas ao sorgo para biogás no Brasil, que selecionam híbridos especificamente para o nosso meio ambiente.  São mais de 20 locais com experimentos a campo em todo o território nacional, que podem contar com a vasta experiência do time global da empresa em fornecer matéria-prima para biogás, já que existem muitas indústrias desta fonte de energia na Europa, América do Norte e China. Essa experiência garante à NexSteppe um olhar aguçado de diferentes processos, condições e parâmetros que faz com que a empresa possa auxiliar os clientes a tomar decisões embasadas para seus projetos de biogás.

shutterstock_104299760

O sorgo e o biogás

As vantagens da utilização de sorgo para biogás são inúmeras e entre as principais pode-se citar a maior tolerância à seca, o que requer menor uso de água, o fato de poder ser cultivado em áreas de produção de grãos e em áreas de reforma de canaviais, o custo mais barato de implantação se comparado ao milho, menos gastos com herbicidas e inseticidas e rendimento de metano muito similar ao rendimento proveniente de outras culturas, como o milho.

O Metano Alto, produto da NexSteppe destinado às indústrias de biogás, entrega uma biomassa de alta qualidade no campo, baixa perda de biomassa durante ensilagem e alto rendimento de biogás e metano no digestor. O produto pode ser utilizado sozinho ou como um complemento do milho, estrume, resíduos sólidos urbanos ou outras matérias primas do biogás. A linha Metano Alto oferece híbridos com ciclos variados, o que permite programação de diferentes janelas de colheita e rotação de culturas.

Para Alessandro Gardemann, fundador da Geo Energética, que utiliza sorgo para produção de biogás desde 2014, essa matéria-prima interessa a empresa porque pode ser plantada em ciclos curtos de 120 dias, em safra ou safrinha e em complemento a outras culturas, gerando renda adicional para o produtor rural. “As vantagens do produto estão na estabilidade de fornecimento, capacidade de estocagem e uniformidade na qualidade da matéria-prima”, explica.

Com seu trabalho de desenvolvimento de sementes de sorgo ideais para a produção de biogás, a Nexsteppe pretende auxiliar o desenvolvimento do País rumo a utilização de fontes de energia mais sustentáveis.

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailfacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

 

Publicado em Agosto de 15th, 2016 em Categories: noticias Comments: Comments Off


Sem Comentários