Sorgo Etanol Malibu: a “safrinha” da cana-de-açúcar do noroeste de São Paulo



O sorgo vem sendo cultivado como complemento à cana-de-açúcar na produção de etanol e tem se mostrado uma excelente opção principalmente em áreas sujeitas a climas mais secos e longos períodos de estiagem, como é o caso do noroeste de São Paulo. Isso acontece porque é uma cultura mais tolerante a crises hídricas se comparada a outras. Em 2016, mesmo com uma boa produção de cana no início do ano e um clima favorável nessa região, é esperada a chegada do fenômeno La Niña para o segundo semestre, o que pode influenciar o clima, deixando-o mais seco e consequentemente prejudicar a safra da cana.

jornal voz do povo pic

Comercializado pela Nexsteppe, empresa dedicada ao desenvolvimento pioneiro de matérias-primas sustentáveis para as indústrias de bioenergia, biocombustíveis e bioprodutos, o Sorgo Etanol Malibu tem um desenvolvimento muito rápido. Ele também pode ser cultivado em áreas de renovação de canavial e em áreas de rotação de culturas sendo uma opção para início de safra. É possível colher o sorgo dentro de um período de 90 a 110 dias após plantado fazendo com que os primeiros canaviais fiquem um período maior no campo acumulando açúcares. Dessa maneira garante-se o recebimento da cana com maior qualidade de matéria prima e melhores resultados na produção de etanol.

Por ser uma cultura de rápida colheita, o Sorgo Etanol aumenta o volume de matéria-prima para a produção de etanol, diluindo os custos fixos e podendo ser cultivado durante a safra ou em condições de irrigação. Esta matéria-prima garante também que fornecedores de cana próximos à usina possam cultivar sorgo para fornecer às indústrias mediante contrato de fornecimento com preço estipulado em toneladas / hectare, complementando seus rendimentos durante este período e fazendo com que as usinas consigam chegar ao seu volume máximo de produção. Outra vantagem para os agricultores é a diluição dos custos de arrendamento de terra porque o sorgo pode ser cultivado o ano todo e gerar mais lucro do que a cana, por exemplo.

De acordo com a Única (União da Indústria de Cana de Açúcar) a alta do preço dos combustíveis fósseis, como petróleo e derivados, impulsionou a busca por biocombustíveis e o etanol teve uma procura muito alta em 2015.

Sorgo Etanol Malibu

O Sorgo Etanol Malibu possui alta concentração de açúcares e capacidade produtiva de etanol chegando a 3mil L/ha (Litro por hectare). Como tem boa arquitetura vegetativa, possibilita plantios em espaçamentos de 45 a 50 cm e o cultivo pode ser realizado com os mesmos equipamentos das culturas de milho, soja e amendoim. Além do uso dos açúcares fermentáveis para produção de etanol de primeira geração, é possível ainda utilizar seu bagaço para cogeração de energia.

É uma cultura dedicada à produção de energia limpa e renovável, que contribui para a sustentabilidade e o meio ambiente ajudando o País a não depender de combustíveis fósseis.

Sobre a Nexsteppe

A Nexsteppe é a primeira companhia de comercialização de sementes do mundo criada com o exclusivo propósito de introduzir uma nova geração de soluções escaláveis, confiáveis e de baixo custo em insumos para produção de biocombustíveis, bioeletricidade, biogás e bioprodutos. Ganhadora do título de Great Green Idea, da revista Fortune, em 2014, a empresa captou US$ 22 milhões em sua terceira série de investimentos, realizada em setembro deste ano. Entre seus clientes estão grupos como Odebrecht, Bunge, Raízen e Caramuru.

Fonte: http://jornalvozdopovo.com.br/noticia/agricultura/sorgo-etanol-malibu-a-safrinha-da-cana-de-acucar-do-noroeste-de-sao-paulo/geral/sp/5862/

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailfacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

 

Publicado em Abril de 13th, 2016 em Categories: noticias Comments: Comments Off


Sem Comentários