Sorgo pode ser cultivado como complemento da cana



Cultivado como complemento da cana-de-açúcar na produção de etanol, o sorgo Malibu etanol pode ser considerado uma solução bastante interessante para a produção de biocombustíveis. Nesse sentido, entra no mercado agrícola de Minas Gerais com alta expectativa de vendas.

Comercializado pela Nexsteppe, empresa dedicada ao desenvolvimento pioneiro de matérias-primas sustentáveis para as indústrias de bioenergia, biocombustíveis e bioprodutos, o produto tem um desenvolvimento muito rápido.

O sorgo Malibu, também pode ser cultivado em áreas de renovação de canavial e em áreas de rotação de culturas sendo uma opção para início de safra, colhendo sorgo nos meses de março e abril, possibilitando com que a cana de característica precoce fiquei por mais tempo no campo acumulando açúcares, permitindo assim o recebimento da mesma com maior qualidade de matéria-prima e maior resultado de produção de etanol.

O sorgo etanol leva de 90 a 120 dias para ser colhido podendo, inclusive, aumentar a produção de etanol diluindo assim os custos fixos. Também pode ser cultivado durante a safrinha. Essa vantagem permite que o agricultor complemente seus rendimentos durante esse período e que as usinas consigam chegar ao seu volume máximo de produção.

Demanda - De acordo com a União da Indústria de Cana de Açúcar (Unica), a alta do preço dos combustíveis fósseis, como petróleo e derivados, impulsionou a busca por biocombustíveis. No entanto, o volume de cana-de-açúcar produzido em Minas Gerais não será suficiente para atender a demanda do mercado por etanol. Dessa forma, o sorgo Malibu tende a ser a opção mais viável para que as usinas continuem sua produção.

De acordo com a nota da Nexsteppe, o sorgo etanol Malibu possui alta concentração de açúcar e capacidade produtiva de etanol de 3 mil L/ha (litro por hectare).

Como tem boa arquitetura vegetativa, possibilita plantios em espaçamentos de 45 a 50 cm e o cultivo pode ser realizado com os mesmos equipamentos das culturas de milho, soja e amendoim. Além do uso dos açúcares fermentáveis para a produção de etanol de primeira geração, é possível usar seu bagaço para cogeração de energia.

Fonte: http://www.diariodocomercio.com.br/noticia.php?tit=sorgo_pode_ser_cultivado_como_complemento_da_cana&id=165598

facebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmailfacebooktwittergoogle_plusredditpinterestlinkedinmail

 

Publicado em Fevereiro de 3rd, 2016 em Categories: noticias Comments: Comments Off


Sem Comentários